30 julho 2007

Autoapaixonante


Fizeram a gente acreditar que amor mesmo, amor pra valer, só acontece uma vez,geralmente antes dos 30 anos.

Não contaram pra nós que amor não é acionado nem chega com hora marcada.

Fizeram a gente acreditar que cada um de nós é a metade de uma laranja, e que a vida só ganha sentido quando encontramos a outra metade. Não contaram que já nascemos inteiros, que ninguém em nossa vida merece carregar nas costas a responsabilidade de completar o que nos falta: a gente cresce através da gente mesmo.

Se estivermos em boa companhia, é só mais agradável.

Fizeram a gente acreditar numa fórmula chamada "dois em um", duas pessoas pensando igual, agindo igual, que isso era que funcionava. Não nos contaram que isso tem nome: anulação. Que só sendo indivíduos com personalidade própria é que poderemos ter uma relação saudável. Fizeram a gente acreditar que casamento é obrigatório e que desejos fora de hora devem ser reprimidos.

Fizeram a gente acreditar que os bonitos e magros são mais amados, que os que transam pouco são caretas, que os que transam muito não são confiáveis, e que sempre haverá um chinelo velho para um pé torto. Só não disseram que existe muito mais cabeça torta do que pé torto. Fizeram a gente acreditar que só há uma fórmula de ser feliz, a mesma para todos, e os que escapam dela estão condenados à marginalidade. Não nos contaram que estas fórmulas dão errado, frustram as pessoas, são alienantes, e que podemos tentar outras alternativas. Ah, também não contaram que ninguém vai contar isso tudo prá gente. Cada um vai ter que descobrir sozinho. E aí, quando você estiver muito apaixonado por você mesmo, vai poder ser muito feliz e se apaixonar por alguém."

Marta Medeiros

24 julho 2007

Simplesmente amor


" - Tinha suspirado,Tinha beijado o papel devotadamente! Era a primeira vez que lhe escreviam aquelas sentimentalidades,E o seu orgulho dilatava-se ao calor amoroso que saía delas,como um corpo ressequido que se estira num banho tépido;Sentia um acréscimo de estima por si mesma,E parecia-lhe que entrava enfim numa existência superiormente interessante,Onde cada hora tinha o seu encanto diferente,Cada passo conduzia a um extase,E a alma se cobria de um luxo radioso de sensações."






[Eça de Queiroz, O Primo Basílio]

20 julho 2007

Falsidade Social

Convenhamos. Amor é amor. Amizade é amizade e falsidade é INVEJA.E inveja,na minha opinião, é fruto da nossa própria falta de competência!

Tem coisa pior do que esse amor falso que ronda todos os dias nosso ciclo de amigos?As pessoas que mal te conhecem te chamam de querida (o) e não economizam em dizer que te amam (o tempo todo!). Sem parar, sem ao menos pensar no que estão dizendo e sem SENTIR (o que pra mim é o mais importante) o que é o amor?

Amor é algo muito maior do que isso, muito além das palavras, é algo que a gente vai construindo com o tempo, através de atitudes que incluem carinho, afeto, AMIZADE, conforto, apoio.

Hoje em dia todo mundo ama todo mundo, Acho que ta na moda. A moda do “Te amo”.

Será que está na moda ser meigo? Ou será que esta na moda ser falso? Eu sei que você ama muita gente(e eu também!) e tenho certeza que muita gente também te ama.Mas vamos combinar que aquela fulaninha que mal fala contigo não te ama MESMO !

Porque sorrir é bom e todo mundo gosta, mas sorriso falso (aquele sorriso de metrô)pra mim, é pior que cara feia!