29 abril 2009

Vermelho

Desde pequenina sou assim: impetuosa, indecisa, princesa de um reino repleto de tempestades em copos de água. Nos momentos obscuros, nos vãos e vácuos que envolvem as ações eu fecho meus olhos. E eu mergulho dentro de mim, procurando nas paredes sólidas da minha alma algo que me satisfaça. Não satisfaz. Nada satisfaz. Não satisfaz por indecisão. Afinal,o que eu quero encontrar? Eu não sei responder.

A indecisão. Uma palavra que sempre, desde sempre rondou minha vida. Uma cena peculiar:

- E então qual é o vestido que você quer usar ? O amarelo ou o vermelho ?

Eram dois passos para que a maldita da dúvida me invadisse,e fosse tomando conta de pedaços do meu ser.Nesse momento,tudo o que eu mais desejava,tudo o que eu mais queria possuía nome: um vestido laranja.

Foi assim que eu cresci. De pequena princesa a rainha de toda uma vida. Sempre desejando o meio do caminho, o alto do muro, o laranja. Mas não há outro jeito, existem momentos em nossas vidas em que se deve ser vestido amarelo ou vestido vermelho, jamais um vestido laranja.

Sinto que está hora chegou para mim e que este é o momento no qual estou vivendo. E enfim,qual vestido devo escolher? Hoje tomei minha decisão. Vermelho. Enfim este é, pura e simplesmente, o momento mais vermelho da minha vida.

Minha vida.Vida vermelho-vivo,vida vermelho-incandescente.

11 abril 2009

Amores possíveis

Repetia para si mesma : “meu coração tá ferido de amar errado” e queria um amor para esquentar seus pézinhos gelados durante a noite,queria as mãos que se tocam durante os dias nublados ,as vozes que se pedem e as bocas que se saciam.Mas ela não sabia o que era amar não...não sabia apenas pelo simples fato de não querer saber.Pois é,existem muitas pessoas assim : reclamam,reclamam porque sempre estão sozinhas mas são elas mesmas quem fogem do bendito do amor.E o amor ,você já deve saber,não é desses que insistem não.Você não quer abrir a porta para ele ?Pois muito que bem,ele vai embora sem dizer um Aí .


Há poucos dias encontrou uma pessoa que parecia ser um pedacinho da alma que lhe faltava,algo que alguém muito sádico lhe arrancou anos atrás.A outra asa para auçarem vôo juntos ,a sua metade perdida.E quando enfim,se descobriu tão parecida com ele,teve medo.Pensavam tão igual,agiam tão igual,queriam coisas tão parecidas que ela foi tomada pelo terror de não saber lidar consigo mesma.Fugiu.Fugiu como o diabo foge da cruz.Engraçado,quanto mais ela se esgueirava pelos cantos afim de ficar longe dele,mais e mais eles se aproximavam.Os olhos,a pele,a vida.E então,afinal,tinham sido feitos um para o outro.

Enfim,a garota abriu seus olhos e não conseguiu mais fechá-los,tratou de se esquecer dos amores impossíveis vividos no passado,dos amores mal resolvidos,das trevas que envolviam sua vida amorosa.Teve finalmente a sorte de um amor tranqüilo,com sabor de fruta mordida como já disse o poeta.Tratou de agarrá-lo com unhas,dentes,braços e pernas.

Abriu,escancarou as portas de sua vida para que o sentimento tomasse conta de cada parte de seu ser.Entre,sente-se e fique a vontade meu amigo pródigo.

10 abril 2009

Quem quer ser um milionário ?


Essa dica vai para quem gosta de cinema e quer conhecer mais sobre a cultura indiana.É o filme "Quem quer ser um milionário?",filmado em Mumbai,com atores locais,verbas restritas e ganhador de 8 Oscars,como melhor filme,diretor,roteiro adaptado,fotografia,mixagem de som,edição,trilha sonora e canção original.

Uma história emocionante que gira em torno dos personagens Jamal,Latika e Salim.Nossos "Três mosqueteiros".Não conto mais porque se não estrago a história mas,caso você tenha resolvido assistir,se prepare para muitos sorrisos seguidos de rios de lágrimas.Concluindo,lindo e cativante são as duas palavras que resumem perfeitamente este filme!
RECOMENDADISSÍMO ;)

Ah,e a trilha sonora do Essência Namastê hoje é dele,com "Jai Ho" do cantor indiano Rahman...
Beiijos a todos !

01 abril 2009

Palavras desconexas


Olhou-o de longe.Pode vê-lo caminhando lentamente ao seu encontro.A luz do dia tocava a sua face,os olhos inertes viajando por algum lugar indefinido.Quando acordou de seu mundo imaginário e finalmente a viu,acenou rapidamente com um sorriso entreaberto nos lábios,sem deixar de caminhar em direção a garota.Ela parada,meio sem jeito,meio feliz ,um tanto confusa.Acreditava que tantas formalidades não cabiam mais no vão de tudo o que acontecera entre eles.

A luz que tocava a pele dele era a mesma que incendiava seu coração. Iluminava tudo por dentro e irradiava em todos os sentidos e direções.O que carregava dentro de si era tão forte que,quem possuía sensibilidade suficiente para poder enxergá-la simplesmente ficava cego.Foi o aconteceu com ele.E ele teve medo,teve medo do tamanho daquele sentimento,e fugiu.Não fugiu para muito longe,pois lá estava ele,tão perto e tão longe dela.

Com um sorriso no rosto lhe desejou Bom dia.Dentro dela uma tempestade silenciosa de sentimentos,vontades e loucuras secretas.Imaginava,repetia para si mesma palavras desconexas.Ama-me como eu te amo.Beija-me ,toma-me com tua.Seja meu hoje e sempre ! Usa-me,toca-me,cria-me,destrua-me,construa-me,amaldiçoa-me,enfeitiça-me,impressione-me,veja-me,vista-me,abraça-me.A sua extremidade sou eu.
Ele lhe respondeu Bom dia,e sentou-se ao seu lado.
Quantas loucuras cabiam na mente de ambos?Definitivamente Muitas.