31 outubro 2007

Todo amor que houver nessa vida.


Eu quero a sorte de um amor tranqüilo
Com sabor de fruta mordida
Nós na batida, no embalo da rede
Matando a sede na saliva
Ser teu pão, ser tua comida
Todo amor que houver nessa vida
E algum trocado pra dar garantia
E ser artista no nosso convívio
Pelo inferno e céu de todo dia
Pra poesia que a gente não vive
Transformar o tédio em melodia
Ser teu pão, ser tua comida
Todo amor que houver nessa vida

E se algum veneno antimonotonia
E se eu achar a sua fonte escondida
Te alcance em cheio o mel e a ferida
E o corpo inteiro feito um furacão
Boca, nuca, mão, e a tua mente, não
Ser teu pão, ser tua comida
Todo amor que houver nessa vida
E algum remédio que me dê alegria

Cazuza

30 outubro 2007

Falsas palavras

Ás vezes nós acreditamos que temos amigos de verdade, mas amigos realmente verdadeiros, aqueles que se pode confiar de olhos fechados, nós não achamos por acaso, nem em qualquer lugar. Falo isso por experiência própria pois já sofri muito por acreditar em falsas amizades e até mesmo falsos amores. É dificíl para mim acreditar que as pessoas possam realmente disfarçar um sentimento muitas vezes de ódio com um "eu te amo ", ou disfarçar uma antipatia com uma"Você é minha melhor amiga". Já pensei diversas vezes em como as pessoas podem ser suficientemente falsas pra acabar com a vida de outras, mas venho suspeitando que as coisas podem ser muito piores do que eu imaginava.

Sei que é horrivel admitir isso, mas devido à um bando de gente falsa por aí, é bem mais fácil acreditar apenas em si mesmo, porque somento nós conhecemos o que tem aqui por dentro, já nos outros... E já dizia o velho ditado:"Nem tudo o que reluz é ouro."

29 outubro 2007

Reforma Agrária: uma realidade?

CANDIDO PORTINARI, Retirantes (Retirantes), 1944
Candido Portinari - Retirantes, 1944


Estudos Diversificados II – Marcelo Nerling
Gabriela Simões – 7555311
Reforma Agrária: uma realidade?
“Essa cova em que estás com palmos medida, é a conta menor que tiraste em vida. É de bom tamanho, nem largo nem fundo, é a parte que te cabe deste latifúndio. Não é cova grande, é cova medida, é a terra que querias ver dividida.” É com um trecho da música do compositor Chico Buarque que eu começo esse artigo. O assunto Reforma Agrária pode assustar a muitos, pois o que se passa na mídia é algo, realmente, assustador. Mas vamos tentar entender o que é a Reforma Agrária.

O capítulo III da Constituição/88 traz o artigo 184 que fala: Compete à União desapropriar por interesse social para fins de reforma agrária, o imóvel rural que não esteja cumprindo sua função social (...). Ou seja, a Reforma Agrária tem por objetivo efetuar a distribuição de terra para a realização da função social. Ela deve ser feita pelo governo e é um direito de quem precisa de terras para sobreviver (cultivo familiar, ou para venda). Isso é um direito Constitucional e que tem que ser cumprido.

Entretanto, a realidade é outra. No país dos sem-terra, quase 60% das áreas pertencem a menos de 3% dos proprietários, é o país que responde por um dos maiores índices de concentração de terras no mundo. Sem contar que os movimentos sociais rurais têm tido cada vez menos espaço na mídia e na agenda governamental, não ouvimos nos debates da última eleição para presidente nada sobre a Reforma Agrária. Ela só aparece quando um acontecimento excepcional tem potencial para desqualificar sua atuação, como por exemplo, a “invasão” da fazenda da Cutrale.

Os Projetos de Assentamentos (PAs) rurais muitas vezes são paralisados por conta de CPIs contra o movimento social rural. Dos projetos criados antes de 2002 quase 33% ainda estão nas etapas iniciais da constituição. Esse atraso nos mostra, além de questões mais complexas, a insuficiência de políticas públicas. Se houvesse programas eficientes para a questão agrária não haveria tantos movimentos sociais e tanta gente ainda sem terra.

O Movimento dos Sem Terra (MST) é um ótimo exemplo de movimento social para a Reforma Agrária que vem dando certo, apesar de muita confusão. No interior de São Paulo, na cidade de Iaras, existem membros do MST já com as suas terras, produzindo legumes, verduras e frutas para o próprio uso e para venda também. Pessoas que conseguiram realizar o sonho de ter um pedaço do latifúndio mencionado por Chico Buarque, pessoas que não abaixam a cabeça quando são chamadas de invasores pela mídia, pessoas que plantam e colhem para sobreviver.

O que fica de lição não é só saber sobre um dos muitos problemas que acontecem no Brasil, mas sim deixar claro que tudo pode acontecer quando nós, cidadãos, conhecemos nossos direitos. Temos e devemos que ir atrás de nossos direitos, saber o que a Constituição de 1988 nos oferece, porque assim estaremos exercendo o papel de cidadão.

Gabriela Simões
Graduando o Curso de Gestão de Políticas Públicas da Universidade de São Paulo

17 outubro 2007

Silêncio



Hoje acordei com a alma silênciosa,e é ele,o silêncio, que eu mais quero no meu dia...

"E naquele dia,o silêncio entre nós era tudo o que tinhamos...Nós em um momento tão nosso não iriamos desperdiçar palavras..."

09 outubro 2007

Nem o Papai Noel me entendia!

Hoje enquanto almoçava comecei a me lembrar da minha infâcia...Não foi a melhor infância do mundo,eu não podia brincar de esconde-esconde na rua,nem de pega,taco,peteca,essas coisas...Aliás eu podia,desde pequena eu não faço nada que não quero mas,eu sabia,desde quando um carro quase passou por cima de mim que era MUITO perigoso.

Eu não era um exemplo de criança de propagandas,era mirradinha,emburrada,mas sinceramente era muito feliz!

Nas peças eu me vestia de bíquini de bolinha amarelinho,e nas festas juninas sempre dançava com um menino que fazia xixi na roupa.AÍ COMO EU ADORAVA MINHA ESCOLA!(uma realidade bem diferente da que eu vivo atualmente mas enfim).

E justamente hoje,no meio de tanta nostalgia me lembrei de uma certa vez que eu fui no shopping com meus pais porque eu queria falar de qualquer jeito com o Papai Noel.Bom,eu odiava os palhaços mas o Papai Noel?Esse sim era um cara Legal .Sentei no colinho dele e pedi para que ele me desse um irmãozinho e pedi também para que ele me desse uma outra casa em um desses lugares calminhos,pra que eu pudesse sair na rua e brincar a hora que eu bem entendesse.
O babaca do Papai Noel simplismente deu aquela risadinha tosca dele HOHOHO ,disse "QUE DIVERTIDO!" me deu uma balinha daquelas que a gente compra aos pacotes nas lojas de 1,99 e disse que SIM,que me daria o que eu pedi.

Eu queria conversar mais com o ele,saber como era a vida dele no Pólo norte,saber se ele era feliz com a Mamãe Noel,mas não me deram tempo,logo tive que sair do colo dele pra que outra criança se sentasse nele.

Naquele momento senti que meu mundo tinha acabado.Pensei que aquele velhinho de barbas brancas pudesse que entender.Pois é,nem ele me entendia.Foi nesse dia que me revoltei com o natal...E disse para o meu pai"-Não quero nunca mais ver esse tal de Papai Noel do shopping,prefiro você Paizinho."No natal que isso aconteceu eu não ganhei nem a casa que eu pedi,nem o irmãozinho.Mas sim ganhei um patinete irado!hahahahaha

Bom,pelos menos naquela época só o Papai Noel não me entendia...Hoje sinto que NINGUÉM me entende!

QUE SAUDADES!

02 outubro 2007

Matando o drama que existe em todos nós.

Reclamar é bom né? Pra você tão incapaz de fazer algo pra mudar a sua vida.O seu dia ta uma merda,seu mês ta uma droga o seu ano ta um lixo...
Você é a pessoa mais injustiçada do mundo,tadinha... você vive pensando que você é pobre demais, sozinha demais,falante demais,tímida demais, triste demais,gorda demais, magra demais, burra demais, culpada demais, cansada demais, tudo demais.


Não sabe dançar,não sabe cantar,não sabe fazer a prova,não sabe lidar com as pessoas,não entende seus pais,não entende seu namorado,não anda bem com seus amigos,não sabe dizer não,ainda gosta daquele trouxa que não ta nem ai pra você,não sabe se apaixonar,não sabe viver,não sabe de nada,nada...fugir?Já não pode...

Sem garoto,sem mina,sem oportunidade,sem nada...PARE DE SER IDIOTA e caia na real...


Mate já o drama que há em você.Chega de tanta auto piedade,de cair nesse mesmo conto ,goste de você mesmo ACIMA de tudo...

Porque no final das contas bom mesmo é lutar pelos nossos objetivos,pelos nossos sonhos sem abaixar a cabeça pra nada...
E siga em frente,a vida é isso,e é agora!