29 abril 2009

Vermelho

Desde pequenina sou assim: impetuosa, indecisa, princesa de um reino repleto de tempestades em copos de água. Nos momentos obscuros, nos vãos e vácuos que envolvem as ações eu fecho meus olhos. E eu mergulho dentro de mim, procurando nas paredes sólidas da minha alma algo que me satisfaça. Não satisfaz. Nada satisfaz. Não satisfaz por indecisão. Afinal,o que eu quero encontrar? Eu não sei responder.

A indecisão. Uma palavra que sempre, desde sempre rondou minha vida. Uma cena peculiar:

- E então qual é o vestido que você quer usar ? O amarelo ou o vermelho ?

Eram dois passos para que a maldita da dúvida me invadisse,e fosse tomando conta de pedaços do meu ser.Nesse momento,tudo o que eu mais desejava,tudo o que eu mais queria possuía nome: um vestido laranja.

Foi assim que eu cresci. De pequena princesa a rainha de toda uma vida. Sempre desejando o meio do caminho, o alto do muro, o laranja. Mas não há outro jeito, existem momentos em nossas vidas em que se deve ser vestido amarelo ou vestido vermelho, jamais um vestido laranja.

Sinto que está hora chegou para mim e que este é o momento no qual estou vivendo. E enfim,qual vestido devo escolher? Hoje tomei minha decisão. Vermelho. Enfim este é, pura e simplesmente, o momento mais vermelho da minha vida.

Minha vida.Vida vermelho-vivo,vida vermelho-incandescente.