28 março 2010

Conversa de bar


Garçom desce um homem perfeito e põe na conta. Um homem encantador... Cheio de qualidades e também de defeitos, pois é desses que eu gosto mais. A perfeição que eu cito, não é aquela digna dos príncipes encantados, que vem num cavalo branco, com uma espada nas mãos. A perfeição a qual me refiro é a perfeição real, digna de um homem pelo qual eu me apaixonaria, e tem muito mais a ver com atitudes do que com me salvar de um castelo amaldiçoado ou me livrar de um sono eterno. Então, faça o que eu digo, Seu garçom, faça o favor. Desça duas doses de homens perfeitos, uma para mim e uma para minha amiga ao lado. Para ela, desça um homem sincero e dedicado, que ligue no outro dia, que abra a porta do carro, que pague o cinema, o jantar e o cafezinho sem exigir a metade. Que namore, noive e case. Ela me disse que gosta de homens cavalheiros, já eu não acho que isso seja cavalheirismo, mas sim máscara de lantejoula que tem prazo de validade... Mas enfim, meu Caro Garçom, cada um com o seu ideal de perfeição certo?!

Para mim? Ah, pra mim traga um homem desses, cheio de qualidades admiráveis e defeitos decepcionantes. Esses que você encontra em qualquer lugar, pois no fundo, no fundo, todos são dessa forma por dentro. Não sou muito exigente não, já disse que não creio nos príncipes encantados. Ele só deve ter paixão no olhar, delicadeza nas palavras, amor entre as mãos. Quero um desses homens que te digam a verdade sempre, mas que ainda sim, guardem os seus segredos. Afinal, nem tudo é feito para ser revelado... Um que preserve algum mistério no olhar, ainda que seja segunda-feira de manhã. Algum que nas situações mais estressantes e complicadas, ainda tenha guardada uma gargalhada sincera e boba, típicas das pessoas que encaram a vida de peito aberto. Alguém com a alma livre e nua, que goste de dançar e não tenha receio do que as pessoas irão dizer. Que goste de ler, que pense em conhecer o mundo, que não limite a vida ao seu próprio umbigo. Pode ser? Ei, ei seu garçom, traz dose dupla tá? Pois hoje eu quero me embriagar de um homem assim!