15 novembro 2008

Mãe é bicho


__________________________________________
Nota : Ganhei o 1º lugar em um concurso de redações juvenis da minha escola com esta redação. Espero que vocês gostem !
___________________________________________

Andava pela rua distraída,viajando em um outro mundo.Só ouvia os sons e os passos das pessoas que andavam ao seu lado.Porém,nada enxergava.Pensava em sua barriga que a essa altura já estava enorme.Ela era apenas mais uma mulher grávida.Mais uma mãe entre tantas outras.Andava com as mãos nas costas,elas doíam com todo o peso que a pequena mulher era obrigada a carregar ,já que a hora de dar a luz a pequena menina estava cada dia mais próxima.Imaginava carregar o peso do mundo em seu ventre.

Levou a mão a barriga num rápido movimento,acariciou.Ela será tudo o que eu não fui,tudo o que não sou,pensou.Amava aquela pequena criatura que carregava dentro de si,amava cada pedacinho dela.E,naquele instante havia decido que a filha não sofreria .Ela a protegeria de tudo e de todos.A menina seria feliz,feliz como a mãe nunca havia sido.

Submersa no turbilhão de pensamentos que a envolviam, em meio ao vapor abafado que subia do asfalto,dos carros,das buzinas e das pessoas conversando.Lá estava a mulher.De repente,ouviu um barulho estranho,um cacarejar de galinha.Curioso,o olhar ávido da mulher procurou a sua volta.Até que encontrou.Num vão entre uma casa e outra estava,em meio à areia e lixo,uma galinha.Seus olhos fechados, a cabeça postada como se o que estava por fazer fosse muito importante.Achou graça.

Assim se passaram alguns instantes,a mulher olhando a galinha,a galinha concentrada.Quando de ímpeto a pequena ave abriu os olhos e levantou-se.Parecia desesperada,num misto de dor e de esperança.Engajada no que quer que estivesse a fazer balançava as asas,ao mesmo tempo em que fincava as pequenas patas ao chão.E então,aconteceu. A mulher pode ver a galinha botando um ovo,fazendo força para que ele saísse.Observou com carinho a galinha durante mais algum tempo e seguiu o seu caminho.Rumo à sua casa,sua vida,suas angústias e suas pequenas alegrias.Seguiu pensando nas mães,na vida,na morte.Ela era mesmo como a galinha,pensou,era um animal,um bicho.Naquele momento ela não era humana,era fera a proteger seus filhotes. Concluiu seu pensamento olhando para a enorme barriga e dizendo baixinho: -“A galinha protege o seu ovo,eu protejo você minha filha.Afinal,mãe é bicho.É fera a proteger seus filhotes.E sabe,um dia você também o será .Minhas palavras podem ser erros mas o meu amor por você é só verdade."