10 fevereiro 2009

Não é nada

Não é nada não.

É só uma vontade enorme de chorar tudo o que se perdeu,tudo o que já passou,tudo o que podia ser e não foi.
Acredito que não seja nada.Só uma dor que não passa ,que não sara,que não cicatriza.
É só um vazio que parece não ser preenchido por nada nem ninguém.
Eu continuo vazia por dentro,eu quero estar plena,completa.Eu sigo desejando.Algo que se funda dentro de mim,se funda nesse buraco vazio e imenso aqui dentro de mim.Eu sigo vazia.
Mas não se preocupe não...Eu me acostumo.
Está tão frio aqui,e não adianta fechar as portas.O frio ainda continua a entrar pelas frestas e fechaduras.