11 fevereiro 2009

O tempo se encarrega de nos apagar


A luz ainda esta a acesa,a janela fechada,a cama desarrumada e eu nem ligo mais.

A porta entreaberta,livros jogados por todos os lados e para mim tanto faz.Um gole de água que desce rasgando a garganta,arrebatando e diluindo pedaços de mim .
O meu ouvido se entope de amor e de buzina.Um amor que esmaga o coração dia após dia.

Eu não vou voltar atrás e nem pedir para você voltar.O que foi feito,foi feito.Tanto faz agora se quem errou fui eu ou foi você,eu já estou retornando.Na tv passa um programa chato sobre culinária e eu nem me importo em mudar.Deixa como está.

Tem horas em que é melhor deixar tudo como está.Deixa que o tempo se encarrega de nos apagar e a dor logo vai passar.