27 março 2009

As limitações


Os símbolos me assustam desde pequenina.Me metiam pavor goela a baixo e hoje,sinceramente,me irritam.

Eu tinha medo do Papai Noel,do coelhinho da Páscoa,de qualquer ursinho grande,colorido e sorridente que podia se mover.E isso,era motivo para rios de lágrimas,gritos de pavor.Até do Zé Gotinha (Lembra-se dele ?Aquela coisinha esquisita que ficava dando abraços e dançando na porta dos postos de saúde durante os dias de vacinação) eu morria de medo.Acho que eu sabia,no fundo,no fundo,que ali dentro havia alguém se fazendo passar por outra pessoa .E isso,para uma criança,definitivamente não era legal.Ainda mais para uma para uma criança esquisita como a que eu era ...


A única parte boa do natal eram os presentes,pois eu detestava todos os Papais Noeis e eles infelizmente estavam por todos os lados! A páscoa então,era uma verdadeira "via crucis" para mim. Muito mais quando eu me dei conta que todos eram mentirosos.Um bando de mentirosos!Papai Noel usava uma roupa de inverno em pleno verão brasileiro,barba e até toca!Definitivamente uma pessoa assim não era de verdade.Zé gotinha não era uma gota.Nem de água,nem de vacina,nem de nada.Nem um Zé ele era...descobri isso em um belo dia,quando fui tomar minhas gotinhas de vacinação e vi o "pavoroso Zé Gotinha" sem a cabeça de sua fantasia.Ele era uma mulher !Mulher,da pra acreditar?E o Coelhinho da páscoa que nem ovos botava?!Muito menos ovos de chocolate.


Quantas coisas passam pela cabeça de uma criança?Eu penso nisso todas as vezes que vejo um pequeno,pois na minha infância,eu sei bem,milhares de pensamentos rodeavam meus dias,noites e sonhos.


Pensando melhor,eu tinha medo mesmo era do que essas figuras simbolizavam .

Afinal,por que definir alguém como algo?Se as pessoas no final das contas são um conjunto de tudo (ou de nada ?!).

Eu sabia ,eu sei bem que ninguém é inteiramente e definir pessoas é limitá-las.Para que se limitar se podemos ser algo tão infinito ?