03 novembro 2007

Luísa


Entrou. Sua casa estava empreguinada com cheiros de sua infância, uma mistura de limpeza com comida feita naquela hora. Tentou avaliar quem estava na sua casa, chamou pela sua mãe, seu pai, até perceber que quem estava ali era a nova empregada, lhe disse "Boa Tarde" e foi ao seu quarto tirar a roupa molhada de chuva.
Luísa nem se importava se estava molhada ou não, o que havia acontecido durante o seu dia, e principalmente durante a chuva lhe rendera com toda certeza lembranças eternas.

Tirou a roupa, vestiu um roupão e foi para o banheiro,ao sentir aquela água quente caindo por todo o seu corpo se lembrou de todos os momentos bons vividos até ali,que felicidade ela sentia dentro de si!
Também depois do muito que sofrerá por Rodrigo era o que ela merecia. Um lindo e emocionante final feliz!

Saiu do banho, cantando pela casa, com os cabelos molhados caindo sobre os ombros,agora por uma água quente e não fria como a da chuva.

Agora o cheiro de sabonete que havia usado durante o banho se misturava com todos os cheiros de sua infância, café, pão fresquinho, comida feita na hora, cheiro de limpeza, tudo ali emocionando a moça e deixando-a mais feliz a cada minuto que passava.

Luísa sentia uma espécie de acréscima por si mesma, sentia se bonita ,com a cor da felicidade em sua pele,com o cheiro de amor em seus cabelos,seu ego aflorado na veias,o desejo brilhando e cintilando em cada parte do seu corpo molhado.